Português    Español

Corpo Docente

Pablo Gentili - Docente                        
Email: pgentili@clacso.edu.ar

Doutor em Ciencias da Educação pelo Universidad de Buenos Aires, Argentina(1998) Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Cientista do Nosso Estado (FAPERJ). Secretário Executivo Adjunto do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO).

Pesquisa Atual
1) As lutas pelo direito à educação: um balanço de dez anos de mobilizações e conflitos docentes em 18 países da América Latina e Caribe
A análise do conflito educacional, particularmente da ação sindical docente, não tem despertado grande interesse por parte da pesquisa social latino-americana. Apesar da enorme disponibilidade de estudos sobre movimentos sociais, assim como de estudos sobre os processos de mobilização e lutas sociais produzidos na região durante os últimos vinte anos, o exame das ações de protesto e demanda do magistério latino-americano foi sempre desconsiderado e ignorado. Isto resultou em uma limitada compreensão do importante papel que cabe ao conflito educacional nos processos de mobilização e luta social, perdendo-se de vista a transversalidade e os interstícios que são produzidos nas lutas pelo direito à educação e o papel sempre complexo que cabe ao sindicalismo docente nesses processos. O limitado interesse teórico que o estudo das lutas do magistério tem despertado, somado à falta de dados quantitativos, de acompanhamento e estatísticos contínuos sobre os processos de ação e mobilização docente na América Latina, assim como a ausência de estudos específicos ou comparativos que permitam uma caracterização detalhada das organizações do magistério, suas especificidades, regularidades e diferenças, são questões que esta pesquisa pretende contribuir para superar. Financiador: UERJ

2)Observatório Latino-Americano de Políticas Educacionais
O OLPEd é um espaço multidisciplinar de pesquisa, análise, divulgação e documentação sobre políticas educacionais desenvolvidas no Brasil e na América Latina. O site dispõe de um amplo acervo de documentos, artigos e ensaios sobre temas educacionais, bem como links para centros de pesquisas, universidades, movimentos sociais e populares, sindicatos, organizações governamentais e não-governamentais, que atuam neste campo. As informações disponíveis no site destinam-se a professores, estudantes, sindicalistas, militantes e ativistas de movimentos sociais, bem como a acadêmicos e pesquisadores interessados no debate político-educacional latino-americano. O Observatório desenvolve ainda projetos de pesquisa e formação com organizações docentes, fóruns de defesa da escola pública e secretarias de educação de governos democráticos. Em parceria com o Programa Políticas da Cor na Educação Brasileira (PPCor) realiza um amplo trabalho de documentação e divulgação sobre políticas de ação afirmativas no campo educacional. As atividades desenvolvidas pelo OLPED se sustentam no compromisso inalienável com a educação pública, a democratização radical do Estado e a construção de uma sociedade justa, humana e solidária. O OLPEd se constitui numa ferramenta de comunicação destinada a socializar informações, debates, investigações, redes e estudos que nem sempre estão disponíveis, ou acessíveis, para aqueles que defendem a escola pública e lutam por sua democratização.

3) Programa Políticas da Cor na Educação Brasileira
A constituição histórica do Brasil tem sido marcada por uma profunda desigualdade social. Indicadores de renda, escolaridade, saúde, moradia e trabalho evidenciam uma realidade que condena à severas condições de exclusão e miséria a amplos setores da população. Um quadro de desigualdades que se acentua quando observamos a cotidianidade vivida pela população negra, atualmente mais de 45% da sociedade brasileira. A despeito da sempre enganosa referência à existência de uma suposta "democracia racial", ainda hoje, são escassas as políticas públicas voltadas para a redução efetiva das desigualdades sociais e raciais existentes no País. A constatação de uma dinâmica de exclusões que opera mediante mecanismos de discriminação de caráter étnico-raciais, e a ausência ou a ineficácia de políticas governamentais orientadas a diminuir ou limitar os efeitos dessa desigualdade, levou-nos a formular o Programa Políticas da Cor na Educação Brasileira. Iniciativa destinada a promover pesquisas e estudos sobre as características e tendências dos atuais processos de discriminação racial no Brasil, bem como o desenvolvimento de ações orientadas à afirmação dos direitos historicamente negados à população afro-brasileira. A primeira iniciativa do Programa Políticas da Cor na Educação Brasileira foi o Concurso Nacional Cor no Ensino Superior, desenvolvido em parceria com a Fundação Ford. O concurso destinou-se à seleção e financiamento de propostas e projetos orientados a promover ações, programas e iniciativas que visem ampliar as condições de acesso e/ou permanência de membros dos grupos historicamente excluídos das instituições de ensino superior brasileiro, especialmente os afro-brasileiros carentes. Entende-se por ampliar as condições de "acesso": projetos que visem aumentar a probabilidade de ingresso no ensino superior. E, por "permanência": projetos que promovam o aumento da probabilidade de completar o curso universitário, tais como aqueles que estimulam o envolvimento.

Principais publicações
Nada em comum E outros ensaios sobre a pedagogia do desprezo pelo outro

O labirinto da desigualdade Educação e injustiça social na América Latina

Essa dor chamada Haiti

Desigualdad y justicia social en América Latina (organizador)

Golpe en Brasil Genealogia de una farsa

América Latina: la democracia en la encrucijada

Paz en Colombia Perspectivas, desafíos, opciones



Orientados - Mestrado

Titulados(as):

DEOLINDO NUNES DE BARROS

LEONARDO CHAGAS DE BRITO

CARLOS EDUARDO DE SOUZA BRÊTA

FÁBIO FELICIANO BARBOSA

RENATO FERREIRA DOS SANTOS

OSCAR RODRIGO SANTELICES MOYA

MÁRCIA REGINA F. FERNANDES XAVIER

JAQUELINE TAVARES DE SOUZA

ERIVELTON SILVA DE MIRANDA

BETTY RAMONA SOLANO ESPINOSA

Em Andamento:

BRUNA OLIVEIRA DOS SANTOS

MIRIAN FERREIRA GREES

PAULINA SOFIA SANTIBÁÑEZ CAVIERES

RENÉ ANTONIO VARAS GONZÁLEZ



Orientados - Doutorado

Titulados(as):

GUSTAVO BRUNO BICALHO GONÇALVES

ALEXANDRE DE SALLES

ROGERIA DA SILVA MARTINS

WALDIR JORGE LADEIRA DOS SANTOS

MARCELO PRINCESWAL

TATIANA BUKOWITZ

GUILHERME CALDAS DE CASTRO

MARIA DAS GRAÇAS CAMPOS

SILVIO CLAUDIO SOUZA

SALETE SIRLEI VALESAN CAMBA

RICARDO DE CASTRO REBELLO

Em Andamento:

ANA LÚCIA RIBEIRO PARDO

LUCAS BARBOSA PELISSARI

RUBÉN PÉREZ BUENDÍA

THIAGO FIGUEIRA BOIM